80 tiros: E depois veio o silêncio | VEJA.com

80 tiros foram disparados pelas forças do Estado contra o carro em que Evaldo Rosa levava a família. Ainda não se ouviu condenação oficial ao assassinato